Lançamentos:

Edguy: “Tinnitus Sanctus”

Já vejo os antigos fãs da banda com o semblante grave - ou choroso. É que o Edguy, com o pequeno Tobias Sammet na direção, continua sua jornada pelo encantado mundo do metal feliz, ou Happy Metal, como preferem alguns.
Eu, particularmente, sempre gostei mas do Hard Rock do que do Power Metal. Mas isso é uma opinião pessoal, certo? E como todos tem a sua, os fãs se dividirão ainda mais com “Tinnitus Sanctus”. Portanto, se você odiou “Rocket Ride”, nem tente ouvir este álbum. S
e cantou junto todos os refrãos prepare-se para cantar mais alguns.
Essa introdução não é para dizer que o álbum é ruim. É um bom álbum: simples, cheio de ‘riffs’ gostosos de ouvir, refrãos grudentos, letras fáceis, farofa e chavões. Pra quem gosta, um prato cheio. Tobias força as cordas vocais e os pulmões para gritar “I’m not afraid to sacrifice / And I don’t care bout your advice / As I spread my wings and fly”. Um recado para os críticos? Talvez. O que não se pode, é levar muito a sério.

Esse álbum mostra que o Edguy faz pelo Heavy Metal, hoje, o que o Hard Rock fazia nos anos 80: une música pesada à diversão. “Pride of Creation” e “Dead Or Rock” são emblemáticas nesse sentido, a primeira aliás, inspirada no Helloween em início de carreira. O álbum tem até uma baladinha tipo isqueiro (coisa dos anos 80, claro): “Thorn Without A Rose”.
Quem prefere os momentos mais épicos da banda talvez aprecie “Sex Fire Religion” ou “Speedhoven”. Para desgosto da galera metal, o Edguy encerra “Tinnitus Sanctus” de maneira bastante ousada. “Aren’t You A Little Pervert Too” é um country blues. Sua letra, uma sátira, chega a ser pornográfica.
Dirão os leitores, já me contestando: “Existem boas bandas de
Hard Rock, o espaço não está vago”. Claro, está aí o Bon Jovi, com sua turnê milionária, para provar isso. Mas o Bon Jovi de hoje não é o Bon Jovi dos anos 80. Aquilo quase não existe mais. Sabe aquela coisa de misturar rock pesado, diversão e solos cativantes que tiram suspiros das meninas e fazem os meninos sonharem com uma guitarra - menos pela técnica e mais pela fantasia de estar numa banda? Esse é o espaço que “Tinnitus Sanctus” parece preencher no hard rock mundial, ainda que o estilo em si esteja em baixa.

Faixas Do CD:

01. Ministry Of Saints
02. Sex Fire Religion

03. The Pride Of Creation
04. Nine Lives
05. Wake Up Dreaming Black
06. Dragonfly
07. Thorn Without A Rose
08. 929
09. Speedhoven
10. Dead Or Rock
11. Aren’t You A Little Pervert Too

Nenhum comentário:

Últimas Noticias